segunda-feira, 4 de junho de 2012

Pirulito – Um craque de elite da música



    Ele já tocou com Alcione, Djavan, Ivan Lins, Dionne Warwick, Batacotô, Emílio Santiago e hoje integra a banda que acompanha Beth Carvalho. Um percussionista dos mais respeitados no mundo do samba, Luis Fernando Mattos de Oliveira já inscreveu seu nome na galeria da elite de músicos que freqüentam assiduamente os estúdios de gravação. Porém, seu nome de batismo ficou apenas para os documentos. Ainda garoto ganhou um apelido que passou a ser seu nome artístico: Pirulito. E simplesmente porque ele gostava muito do Pirulito Zorro e chegava a ter uns dez em cada bolso. Os amigos não perderam a chance e o Luis Fernando virou Pirulito. Para sempre. O artista Pirulito.

    O menino peralta Pirulito, que vivia caçando rolinha no morro e quebrando vidraças na vizinhança, nasceu no Parque Proletário da Gávea e sempre teve o maior orgulho em dizer “na favela onde eu nasci”. Filho da Dona Margarida, que trabalhava num laboratório químico, e do Seu Ivino, contínuo no Palácio Guanabara, ele não teve na família um músico sequer que o inspirasse. Ou seja, trouxe a música no seu próprio sangue, quem sabe por ter nascido de frente para a Escola de Samba Aprendizes da Gávea, hoje extinta. E seu primeiro instrumento foi um reco-reco bem velhinho. Ele ficava treinando em casa, assistindo a um programa de samba, à tarde. Ao lado de sua avó, Dona Glória, que dizia que “isso não dá futuro a ninguém”. É, Dona Glória, com todo respeito à sua sabedoria, seu neto estava prevendo seu futuro. Ele estava era ensaiando a profissão que lhe deu toda a dignidade que tem hoje.

    E aos poucos ele foi galgando seu espaço na música. Formou um conjunto na Cidade Alta, chamado Samba Amigo, ao mesmo tempo em que trabalhava como auxiliar de biblioteca, na PUC. De repente estava no palco, abrindo o famoso show de mulatas no Ôba-Ôba. Ele e seu não menos famoso reco-reco. Aliás, sua habilidade neste instrumento e também nas congas faz parte da marca Pirulito na música.

    Tripa a lombeira, feijoada, um bem temperado tutu à mineira e outras comidas pesadas fazem parte de suas preferências. Sempre regadas a uma cervejinha gelada ou uma caipirinha ou um wískie. E, como é um músico internacional, também aprecia uma tequila e um saquê. E, junto com a fama de um competente profissional traz consigo a fama de bom contador de piadas. Isso mesmo. O tão sério pirulito é uma figuraça e tem histórias que só ele sabe contar. Pergunte a ele, por exemplo, como é a conversa de dois surfistas na praia.

    Mas, piadas à parte, preste atenção em três respostas do Pirulito:

O Sucesso – O bom é subir na vida sem atropelar ninguém. É muito chato você conseguir alguma coisa botando pra lateral uma pessoa. É bem melhor você conseguir as coisas pelo seu esforço, pelo que você é.

Um Mestre – Meu amigo e irmão Mílton Manhães. Sempre me deu muita força e me ensinou muita malícia de estúdio. Me senti profissional quando entrei num estúdio, levado por ele. Foi gravando o LP do baiano Walmir Lima.

Um Sonho – Um dia chegar a ser um maestro, tipo Ivan Paulo, Rildo Hora, Leonardo Bruno. De vez em quando me imagino regendo uma orquestra de percussionistas. O dia que este sonho se realizar eu posso morrer tranqüilo.

    É, Pirulito, quem sabe este momento está chegando? Mas, antes disso, sua realização já vem acontecendo com seu filho Thiago, que vem fazendo valer o velho ditado de que “filho de peixe, peixinho é”. E Thiago é um dos bons percussionistas da nova geração do samba, já tendo tocado com Arlindo Cruz, Alcione, Dudu Nobre, Pixote e atualmente no Revelação. E, de onde estiver, Dona Glória está abençoando o neto e o bisneto em suas andanças pela música.

Marcos Salles

4 comentários:

  1. Muito show Marquinho, mais uma vez parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Pirulito morreu hoje. Parceiro. Gente boa D+ Sempre com sorriso no rosto. Onde passava fazia amizade. Conheci desde quando ele tocava com DJAVAN. DESCANSE EM PAZ AMIGO.

    ResponderExcluir

Não é necessária a sua identificação para enviar comentários. No entanto, lembramos que, neste blog, é proibido o uso de termos pejorativos, ofensivos ou discriminatórios.

Seu comentário está sujeito à validação dos administradores.